Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Leonor e o Cromossoma do Amor

Este blog serve para vos falar um pouco da nossa vida enquanto pais de uma menina muito especial, pois tem o cromossoma do amor e na realidade foi isso mesmo que ela trouxe à nossa vida: muito amor!

Este blog serve para vos falar um pouco da nossa vida enquanto pais de uma menina muito especial, pois tem o cromossoma do amor e na realidade foi isso mesmo que ela trouxe à nossa vida: muito amor!

Leonor e o Cromossoma do Amor

29
Abr19

Os 9 meses da minha Pipoquinha

Neuza

Pois é, hoje a nossa baby faz 9 meses.

Já se passaram 9 meses!!! Está à tanto tempo cá fora connosco como o tempo que teve na minha barriguinha.

O tempo voa que até mete medo...por favor passa mais devagar!

É tão bom ver como ela está enorme, esperta, curiosa, como se está a superar de dia para dia, é persistente. Ela não se admite o não conseguir fazer, ela vai tentando até conseguir.

Há uns dias para cá começou a dizer: mamãmamã, quando se vê aflita com alguma coisa, ou quando está triste e estica os bracinhos para mim, é emocionante e ao mesmo tempo um pouco assustador perceber que o meu bebé está a crescer.

Nas terapias continua a evoluir muito bem, é teimosa, mas também é esforçada e agora começa uma nova ronda de consultas das especialidades o que me começa a deixar ansiosa, não tem como eu não ficar.

Só quero que ela esteja bem e saudável. O resto? Isso cá estaremos para a acompanhar. A seu tempo a nossa pipoca vai chegar onde todos chegamos, ao ritmo dela como com qualquer outra criança.

Cá em casa sabemos perfeitamente que não é a trissomia que define a nossa bebécas...sabemos que apesar dela estar a evoluir super bem e de estar com um desenvolvimento equiparado ao das outras crianças da mesma idade, que um dia isso pode mudar, ou não. Estamos preparados para tudo e mesmo que um dia possa mudar, ela irá com toda a certeza vencer, a seu tempo, mas vencer e isso nada tem a ver com a trissomia. Quantas crianças sem o cromossoma do amor têm dificuldades? Sejam elas físicas ou cognitivas...por isso, o que realmente nos importa é a saúde da nossa filhota.

Acredito que se ela está bem, se se sente bem, então tem tudo para se continuar a esforçar-se e a desenvolver-se ao seu ritmo e nós cá em casa continuamos a puxar por ela e a batalhar com ela, como uma verdadeira família: Um por todos e todos por um!

Resumo destes 9 meses? Foram os melhores, mais felizes, mais completos da minha vida e os que mais me fizeram crescer e aprender, assim como me tornaram uma pessoa melhor. Tudo isto é o que importa e que a nossa pipoquinha nos dá a conhecer todos os dias.

Ela é o meu amor maior e o meu maior orgulho.

Obrigada minha filha por todos os ensinamentos que me tens transmitido ao longo destes 9 meses. Continua a sorrir assim para a mamã, a derretê-la toda e a desarmá-la.

AMO-TEEEEE

58775295_275970313308660_5026608541012590592_n n.j

29
Abr19

Habemus Peixinho

Neuza

Oláááá´!

Antes de escrever sobre o que aqui vim falar, quero mencionar 3 pessoas bonitas que a vida colocou no nosso caminho.

Quando vim viver para a margem sul, foi-me dado a conhecer (através de uma amiga), o InVogue Cabeleireiros & Estética, onde comecei a usufruir dos serviços de cabeleireiro e estética. Na altura não sabia o quão importantes na minha vida iam ser as pessoas que lá trabalham - a Ana, a Carla e a Mariana.

Com a história do capacete da Leonor, elas juntaram-se e também nos ajudaram a arranjar dinheiro para pagar o capacete. Nós já sabíamos que elas eram pessoas bonitas, muito simpáticas, ótimas profissionais e descobrimos que são extremamente generosas e solidárias. Por isso, quero agradecer às minhas meninas do InVogue por todo o apoio, ajuda e amizade que demonstram por nós.

Este cromossoma a mais, não podia ser melhor apelidado como cromossoma do amor, pois temos sido rodeados de amor, com muito afeto e amizade com tudo o que se passa ao redor dele.

Este fim-de-semana, fomos passá-lo fora e o hotel tinha piscina interior com água aquecida. Até então a Leonor não tinha tido contacto com água sem ser a da banhoca e decidimos experimentar a piscina a ver como reagia.

Só vos posso dizer que a nossa pipoquinha amou a águinha, andava super feliz, sempre sorridente e chorava quando a tirávamos porque queria voltar lá para dentro.

Parecia mesmo que estava no habitat natural dela. Começou logo a dar às pernas e pés, bem como aos bracinhos, parecia ela que já sabia o que era suposto fazer na água: nadar!

Descobrimos que sai ao pai e à mãe!

À tarde, levámo-la à praia e andou descalça na areia e amou. De seguida fomos molhar os pézinhos ao mar. Como a água estava fria pensei que ela não fosse reagir bem, mas enganei-me redondamente! Ela própria me puxava e punha-se em andamento em direção às ondas do mar, ou seja, nem a água fria desmotivou a minha princesinha.

Como tal, temos um peixinho lindo no nosso aquário - casa.

Resumidamente, foi um dia em cheio para ela e mais importante, foi um fim-de-semana maravilhosamente feliz!

Obrigada meu Deus por sermos tão abençoados!

58570767_2399580060272217_5679809539872915456_n.jp

25
Abr19

A Terceira Consulta do "Turbante" Cor-de-Rosa

Neuza

Olá, olá, olá! 

Aqui a desaparecida está de volta, mas não tenho parado um segundo e infelizmente não consigo escrever tanto como gostaria.

Esta terça-feira fomos à terceira consulta da cabecinha da nossa pipoquinha e mais uma vez viemos de lá com o coração cheio. A nossa bebécas está a evoluir super bem e a cabecinha já está redondinha, mas ainda precisamos de mais uns 2 mesinhos e se formos a ver metade do tempo já passou. A Dra. deu-nos quase a certeza de que em Junho a nossa princesa irá tirar o capacete, pois a cabecinha está quase "normal".

As medidas estão ótimas e as orelhinhas continuam alinhadas, bem como os olhinhos. A verdade é que já nós, olhando para a cabecinha da nossa pequenina, conseguimos ver como ela recuperou bem e tão depressa.

Como é óbvio não podíamos estar mais felizes com a recuperação da nossa baby.

As terapias também estão a correr super bem e é uma alegria enorme ouvir as terapeutas dizerem o quão contentes e orgulhosas, também elas, estão com o desenvolvimento da Leonor.

A nossa Pipoca reguilona está cada vez mais esperta e mais bonita (sim, fala/escreve esta mamã super babada), mas é tão verdade!

Aproveito este post para falar num espetáculo com cariz solidário que vai decorrer perto de Alcobaça - Valado de Santa Quitéria.

Como sabem, o capacete que a Leonor usa tem um valor elevado e para conseguirmos tratar a nossa menina não pensamos 2 vezes em colocá-lo, foi muito pensado, ponderado e o futuro da nossa pipoquinha (um futuro com qualidade) assim o exigia. Apesar de não termos dinheiro para o pagar na altura (até porque eu ainda não tinha conseguido trabalho), o estado não comparticipa este capacete ortopédico porque consideram ser algo estético, o que no caso da Leonor não é verdade, é funcional e como tal tivemos de pedir dinheiro emprestado para podermos proporcionar o melhor à nossa menina.

Estamos a pagar o nosso empréstimo à medida que podemos e como tenho uma amiga do tempo da faculdade que faz teatro de revista no grupo Pó d'Palco, teve a amabilidade de falar com o seu grupo e para nos ajudar a pagar o capacete da Leonor, no dia 4 de Maio vão fazer um espetáculo solidário em que todo o valor vai reverter para conseguirmos pagar o que falta do capacete da nossa bebé. O valor do bilhete é 6€ e se quiserem mais informações podem entrar em contacto com ela - Joana Pereira.

Se quiserem ver o cartaz, deixo também aqui o link.

Agradeço de coração à tia Jo e ao seu grupo por esta iniciativa, por todo o carinho, apoio e ajuda que nos têm/vão dar.

Para mim, uma das coisas mais bonitas que existe no Mundo é a solidariedade. E sentir que há uma corrente solidária pela minha pipoca é impagável.

Só tenho a agradecer as pessoas maravilhosas que têm sido colocadas no nosso caminho porque têm sido fantásticas.

Obrigada também ao blog Nas Nuvens de Um Terceiro Andar por dar a conhecer a situação da minha pequenina e por publicitar o espetáculo.

Obrigado de coração a todos!!!!

56985484_2437442179622725_2020186692861820928_n.jp

14
Abr19

A Nova Rotina

Neuza

Desculpemmmmm!!!

Peço desde já imensas desculpas por não vos escrever há imenso tempo, mas estas duas últimas semanas foram de correria, de novas rotinas e de habituação. Tudo por uma ótima causa.

A nossa pipoquinha está ótima e continua a desenvolver e a evoluir super bem. Está muito esperta e sempre bastante atenta a tudo. Tem sede de aprender, de compreender e eu como mãe acho isso lindo, aos meus olhos é simplesmente maravilhoso.

Mas, perguntam vocês, a que se deve esta nossa nova rotina?

Pois é, aqui a mamã da bebécas começou a trabalhar. É verdade, depois de muitos silêncios e de alguns nãos, tive o meu sim e comecei num novo trabalho esta semana.

Estou a part-time para poder continuar a acompanhar a minha princesinha nas suas rotinas: terapias e consultas. O meu objetivo será um full-time, no entanto, para já um part-time é o ideal. E partilho convosco que estou imensamente feliz e realizada. Voltei a sentir-me útil, voltei a ter o meu tempo para além da minha pequena.

Ora, nas horas em que estou a trabalhar, a minha filhota fica com a nossa querida Ti Bela, que é como uma avó para ela e que a adora.

Nos primeiros dias a pipoquinha estranhou e fazia muitas birras e sonecas muito curtinhas, mas espero que tenham sido apenas os primeiros dias e a alteração da rotina dela. Também passou a ser o pai (3 dias por semana) a dar o banho sozinho e a dar-lhe o jantar, pois chego a casa por volta das 21h15, mais coisa menos coisa, e como tal seria tarde para ela se ele esperasse por mim.

Venho sempre no caminho para casa a pensar se a irei encontrar acordada, para lhe dar uns belos beijos e muito colinho. Até agora consegui chegar e conviver com ela, mas se não acontecer, vou ter com ela à caminha, cheiro-a todaaaa, dou-lhe uns miminhos e um beijinho de boa noite e no dia seguinte "amasso-a" toda.

Em relação às terapias da Leonor, os objetivos agora são ensiná-la a: levantar-se sozinha e levar a comida e a água à boca, bem como, uma melhor manipulação dos brinquedos. Para já está a correr bem e ela continua a ser uma linda, sempre esforçada e a querer conquistar o Mundo e nós cá continuaremos, lado a lado com ela, para a ajudar a vencer e apoiar.

Para nós sem dúvida que é a nossa guerreira e que já conquistou vários feitos e acreditamos que, com tanto esforço o continuará a fazer. É sem dúvida o nosso orgulho e o nosso AMOR MAIOR!

55798187_2171469332901772_8180880686958247936_n.jp

04
Abr19

A Segunda Consulta do Nosso Amigo Capacete

Neuza

Esta terça-feira, lá fomos nós para mais uma consulta de neurocirurgia para avaliarmos a evolução da cabecinha da nossa pipoca.

Já sabíamos, pois a médica já nos havia alertado na consulta anterior, que não devíamos ver grandes resultados nesta consulta e na realidade a primeira coisa que a médica nos diz após nos saudar é: "Vamos lá à consulta má!". Confesso que achei graça à expressão, mas na realidade estávamos informados.

Sei que já o disse no post referente à consulta anterior e apesar de efetivamente as medidas nesta consulta não terem sido nada de especial, voltei a sentir que colocar o capacete foi o melhor que podíamos ter feito.

Desta vez não houve qualquer alteração ao nível da medida das diagonais (a Dra. Disse-nos que estava à espera que houvesse, uma pequena alteração, mas que ela existisse, mas não foi o caso), de qualquer forma a cabecinha da bebécas aumentou 0.5 cm, ou seja, a cabecinha continua a crescer tal como é expectável. Mantivemos as orelhinhas e os olhinhos alinhados, tal como já havíamos conseguido na consulta anterior, o que é ótimo (yyyyeeeaaahhh!!!) e a divisão das medidas da cabecinha dela desceu de 0.88 para 0.85. Ficámos todos super felizes, foi um bom progresso apesar das medidas não terem sido nada de especial, pois como também já tinha referido o normal é entre 0.78 e 0.82.

Houve evolução, pode não ser tão evidente como na consulta anterior, mas houve, o que nos deixou imensamente confiantes, a diferença é que desta vez a cabecinha da princesa cresceu mais para trás em vez de ter acontecido para o lado/diagonal.

Desta vez, a médica disse-nos que na próxima consulta vamos voltar a ver muito bons resultados e como é óbvio estou ansiosa que passem mais 3 semanas para voltarmos a avaliar a cabeça da nossa pequenita.

De qualquer forma, tal como tem que ser e tal como tudo é vivido cá em casa, um dia de cada vez.

Entretanto a nossa menina continua a desenvolver bem e está muito esperta e sempre super atenta a tudo o que se passa à sua volta, está cada vez mais linda (eu sei que sou suspeita, mas é verdade).

Cada vez mais este orgulho e respeito que temos por ela, aumenta. É definitivamente uma grande guerreira!

O MEU AMOR MAIOR =)

received_2301313623443576 n.jpg

02
Abr19

Os 8 meses da Pipoquinha

Neuza

Na sexta-feira passada, a nossa pipoquinha fez 8 mesinhos. Quando me coloco a pensar vejo que o tempo passa mesmo a correr e por vezes fico em pânico com medo de perder alguma coisa da vida da nossa bebécas, tal não é a velocidade com que este avança.

8 meses já! Como é possível? Ainda "ontem" a sentia a rebolar dentro de mim e agora corre-me a sala a rebolar.

Não foi uma semana fácil porque a nossa menina esteve com febre, tivemos de chamar o médico cá a casa e a nossa princesinha está com uma otite. Notei bastantes melhorias, assim que começou a tomar o antibiótico, voltou a ser a nossa menina bem disposta.

Para comemorarmos os seus 8 mesitos, tínhamos marcado passar o fim-de-semana fora em família e comentei isso com os meus pais, que quase de imediato, disseram: "Vocês vão só os dois, nós ficamos com ela porque vocês precisam dos vossos momentos a sós". Apesar de ser tão verdade, nunca me tinha passado pela cabeça deixá-la com ninguém, mas em conversa com o João, acabamos por decidir que era importante para nós e então ficou com os meus pais. E assim foi!

No sábado lá fomos nós. Sabia que ela estava super bem entregue, melhor não estaria, mas o meu coração estava apertadinho de mais, parecia que até que me provocava dor. Foi a primeira noite que passei sem ela e ela sem mim, tinha as minhas preocupações: como é que ela se iria portar? E a maminha? Iria ela adormecer sem a ela? E se acordasse com fominha a meio da noite e quisesse mamar e o aconchego da mamã?

Na realidade, todas estas questões que me passavam na cabeça, eram de fácil resolução, mas eu é que estava a sentir-me vazia sem ela, faltava-me a minha filhota no colo. No entanto, tentei abstrair-me, apesar de ter enviado milhentas mensagens à minha mãe a saber dela e a relembrar de tudo e mais alguma coisa.

Estávamos só os 2 e claro que aproveitamos para namorar muito e usufruir de tudo. Fomos ainda sair à noite (já nem me lembrava da última vez que o tinha feito) e confesso que me soube pela vida.

Claro que antes de me deitar tive de tirar leite com a bomba, dormi a noite toda seguidinha e de manhã voltei a sentir-me com o colo vazio e a precisar novamente dela junto a mim.

Tomamos o nosso pequeno-almoço, arrumamos as nossas coisas e voltamos para casa. Estive apenas uma noite longe dela e as saudades que eu senti foram gigantes, parece impossível, mas é a mais pura verdade. Senti imensa falta e saudades dela!

Assim que cheguei a casa, agarrei-me a ela e não a larguei mais. Metia logo a mamar e senti-me tão feliz, já tinha novamente o meu colo preenchido, já estava completa. Os meus pais só diziam como ela se tinha portado tão bem e quão abençoados nós eramos: e isso eu já sabia!

Claro que me soube bem a mim e ao João aquele fim-de-semana só para nós, só que apesar de já não termos dúvidas, serviu para termos a certeza de que já não sabemos, nem conseguimos viver sem ela. Estes momentos a dois são demasiado importantes e devem mesmo ser vividos assim a dois, as forças restabelecidas e a nossa relação fortalecida. No entanto, tenho cá para mim, que num próximo fim-de-semana, ela irá connosco.

IMG-20190329-WA0001 n.jpg

02
Abr19

Sessão Fotográfica do Dia do Pai - A Perspectiva da Nossa Querida Ana Duque Pereira

Neuza

Pedir para escrever um texto sobre uma manhã não é muito simples acreditem.

Posso começar pelo início (desculpem a redundância), e acho que faz mais sentido assim…

Enquanto maquilhadora a Neuza foi a minha primeira noiva. Nunca o dia me pareceu tão longo tendo em conta as preocupações que vão sempre na cabeça de alguém como eu: “Será que gostaram?, Será que está tudo bem com a maquilhagem?, Será que…, Será… “.

Sei que para muitas de nós estas coisas são o dia-a-dia, mas o que é certo é que o dia passou, correu bem e passado um ano estava a fazer a minha primeira sessão de grávida com a Neuza e o João enquanto fotógrafa.

Um aparte para ela… “Leonor… nunca vi ninguém mexer tanto na barriga como a tua mãe. Um dia vão-te contar a história do Aladino e logo fazes a comparação com a lanterna mágica, o génio, e os sonhos que até se realizam.”

Agora só para ti minha querida que já pertences ao mundo…

“As crianças são todas crianças, são todas especiais, são todas brilhantes e com uma visão tão simples do mundo que tenho pena de a ter perdido.

Sonhar não faz mal, acreditar nas fadas, nos duendes e no pai natal faz parte e um dia quando perceberes que cresceste guarda tudo isso num cantinho cor-de-rosa da tua mente.

Os pequenos detalhes importam Leonor, é aí que está a magia, nos sorrisos, nos abraços, nas palavras amáveis e no colo daqueles que mais nos amam.

Brinca, desenha o mundo que queres para ti, agarra tudo aquilo que quiseres como todas as mulheres fortes o fazem.

Cabeça erguida, coroa de rainha sempre invejável mas humildade acima de tudo e sempre com a noção que crescer não significa parar de ser criança.

É isto que ensino aos meus pequenos mundos cá de casa, é isto que quero deixar para eles se um dia não estiver mais aqui.

Segue os teus sonhos, estamos cá todos para os alcançar e viver, por isso pequena Leonor, de alguém que viu o teu mundo cor-de-rosa e todo o amor que te rodeia naquela manhã de sol… vive e nunca pares de sorrir.”

Ana Duque Pereira

 

Agora eu, quero agradecer à Ana toda a sua amizade e dedicação para connosco e em tudo aquilo que faz.

Foi uma manhã muito feliz e especial para todos e devemos isso à Ana.

Aquilo que posso dizer é que, com toda a certeza, esta não será a última sessão fotográfica da Leonor e como tal, Ana, prepara-te que ainda te vamos dar muito trabalhinho.

Só consigo proferir 2 palavrinhas: MUITO OBRIGADA!

55798187_2171469332901772_8180880686958247936_n.jp

56274001_778664742534573_4364340419513810944_n n.j

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D