Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Leonor e o Cromossoma do Amor

Este blog serve para vos falar um pouco da nossa vida enquanto pais de uma menina muito especial, pois tem o cromossoma do amor e na realidade foi isso mesmo que ela trouxe à nossa vida: muito amor!

Este blog serve para vos falar um pouco da nossa vida enquanto pais de uma menina muito especial, pois tem o cromossoma do amor e na realidade foi isso mesmo que ela trouxe à nossa vida: muito amor!

Leonor e o Cromossoma do Amor

18
Out19

O Homem, O Pai, O Avô

Neuza

Hoje o Homem da minha vida faz anos, não que seja o único, mas sem dúvida que foi o primeiro!

Ainda há dias falei nele e hoje é o dia dele e falo claro, do meu Paizão!

Se há pessoa nesta vida que eu amo de paixão e que eu admiro imenso é ele!

Tantas lembranças boas e recordações do mais doce que há. Tantos momentos de afeto, de apoio, de ensinamentos, de educação.

Este meu feitiozinho, é todo dele, somos parecidos em termos de personalidade e nem toda a gente nos atura! Como casal não iríamos resultar de certeza, mas como companheiros que somos é do melhor que há.

Como Homem é um exemplo. Se todos tivessem a sua educação, os mesmos valores e a mesma integridade, o Mundo seria só e apenas Perfeito.

Como Pai, acho que já tudo foi dito. Eu sou a sua maior fã! O que me custa é não estar próxima dele e de o ver todos os dias, de não sentir aquele beijaço bom que me dá e aquele abraço apertado que eu tanto gosto. Adoro mimos (como já vos tinha confessado num post anterior).

Como Avô é do mais mariquinhas que há! ahahahah. Primeiro que tivesse coragem de pegar na neta foi um caso sério. Primeiro não queria porque tinha medo de a magoar e ela era muito pequenininha, depois porque não segurava a cabecinha e tinha medo de a poder magoar, depois porque já segurava a cabeça, mas mexia-se muito! No entanto, conseguiu e depois já não quis outra coisa. Os olhinhos dele brilham a toda a hora quando está com ela. Aqueles olhos verdes perdem-se nela e o seu lindo sorriso não desaparece do seu rosto.

Celebra cada vitória da nossa Pipoquinha como sendo dele e a realidade é que ela é muito dele.

O meu Paizão não liga nenhuma ao seu aniversário, nem gosta que lhe cantem os parabéns, dispensa o bolo, se não houver festejos está tudo bem, mas este ano algo mudou: quando na minha hora de almoço lhe liguei para o felicitar a chamada acabou com ele a dizer-me: "Logo quero que a minha pequenina me cante os parabéns!"

E o que é que mudou??? O que mudou foi que agora temos a minha Princesinha na nossa vida e (lá está mais uma vez) o amor muda-nos e este amor que ela trouxe para as nossas vidas é sem dúvida transformador. Faz-nos querer festejar tudo, principalmente a vida.

AMO-TE TANTO PAI, ÉS-ME MUITO...NUNCA ME LARGUES E CONTINUA A DAR-ME ESSE TEU COLINHO E A ENROSCAR-ME NO TEU ABRAÇO! E À PIPOQUINHA CONTINUA A FAZER-LHE O DOBRO DO QUE O QUE FAZES POR MIM E QUE É IMENSO.

IMG_4918.JPG

13
Out19

Meus

Neuza

Nesta sexta que passou, os meus pais festejaram 33 anos de casados. 33??? Sim, agora somem mais 5 de namoro e dá uma vida.

Ao fim destes anos todos, continua a ser bonito vê-los juntinhos, parece que se conheceram ontem. As trocas de olhares, os carinhos, os gestos, as palavras bonitas que são ditas...são sem dúvida um exemplo para mim!

Quero muito conseguir esta proeza, ao fim de tantos anos juntos, de tantas partilhas, de tantos momentos passados, uns bons outros nem tanto, de manter a chama super acesa.

E mais...quero imenso conseguir educar e criar a minha filha como eles o fizeram com os seus rebentos! Tenho um orgulho profundo e imenso pelos meus pais, é simplesmente inexplicável.

Hoje são avós desta minha Pipoquinha que eu gerei e fico parva a olhar para eles quando estão com ela e penso: para além de meus pais, não querem ser também meus avós? Eu ia amar.

Sabem quando estamos a olhar para algo e ficamos de boca aberta e, de repente, damos por nós a sorrir? Eu fico sempre assim com o amor que se reúne quando estão com ela. É toda uma proteção, todo um cuidado, na realidade é AMOR (lá está a palavra chave para tudo nesta vida - pelo menos da minha vida).

Ainda hoje tenho quem me diga que sou menina da mamã e que sou mimada e sabem que mais? Sou mesmo, adoro e espero continuar a ser, só se esquecem é de uma coisa e o quê? Também sou muito menina do papá.

Adoro colo, adoro os mimos, adoro a atenção que me dão, quando se sentam para me ouvir, quando me enxugam as lágrimas, quando não dizem nada e me dão aquele abraço que sabem que eu preciso quando mais ninguém o percebe. Sim sou menina, a menina deles e quero muito que a minha Princesinha seja assim comigo também, se possível para sempre =)

E sim, sou aquela pessoa que tem que ligar para a mãe pelo menos 2 a 3 vezes ao dia (lá está Neuza sendo Neuza, a menina da mamã).

Quero estar à altura deles e mais ainda: quero estar à altura dela, da minha Pequenina!

Todo este texto para quê? Para dizer que AMO os meus pais desde os dedinhos dos pés até à pontinha dos cabelos deles (mesmo com os seus defeitos, até desses eu gosto, incrível não é?), que os amo até ao infinito e mais além e volta e que quando for grande quero ser igual, porque sinceramente, acho que melhor não consigo...aliás é impossível!

IMG_4760.JPG

08
Out19

Responsabilidade Boa

Neuza

Fez no domingo 1 ano que me foi entregue uma responsabilidade das grandes e das boas, para mim foi uma alegria e um orgulho gigante.

Tornei-me madrinha, madrinha da minha MC.

Foi tudo especial, começando no convite, feito por ela mesma. Na altura ela tinha 6 aninhos e foi ela quem escolheu quem queria manter na sua vida, foi ela quem escolheu a quem entregar essa responsabilidade.

A MC é muito minha, desde que nasceu, ela é filha da minha prima e acompanhei de perto (não tanto como eu gostava por circunstâncias da vida) o seu crescimento e posso dizer que é um orgulho imenso ser madrinha deste ser humano pequenino e ao mesmo tempo tão grande. O seu interior é grande e imensamente lindo. Chega a emocionar, uma criança tão pequena, ter já um sentido de amizade, justiça e interajuda tão marcado, tão definido. Era bom que muito adultos aprendessem com ela.

Posso dar-vos um pequeno exemplo do quão maravilhosa é a minha afilhada e vocês vão ver como ela é linda.

Um dia, do ano letivo passado, na escolinha da MC houve uma atividade - um corta-mato. A MC estava super entusiasmada e durante a prova completamente focada, sendo que era uma das meninas que ia à frente - não há dúvida que nasceu para vencer!

No entanto, durante a prova, viu uma amiguinha a passar mal, contou que vários coleguinhas passaram pela menina e ninguém fez nada, segundo ela: "O meu coração disse para eu parar e ajudar a minha amiga!" e parou, deixou a prova para trás e ficou ao lado da amiguinha até ao fim a ver o que ela precisava e a ajudá-la até ao fim. Claro que perdeu, mas o que ela não sabia na altura é que ganhou muito mais do que o que perdeu. Aliás, ela apenas ganhou!

Veio triste para casa, chorou muito, não porque perdeu e muito menos por ter ajudado a amiga, mas porque não entendia o porquê dos outros coleguinhas gozarem com ela por ela ter perdido e ter ficado a ajudar a outra menina quando podia ter ganho.

Agora digam-me: sou ou não sou uma sortuda por poder participar do crescimento e desenvolvimento deste ser humano maravilhoso? Tenho tanto a aprender com ela.

Claro que os pais lhe explicaram que ela não devia estar triste, pelo contrário, ela fez o bem, ajudou a amiguinha que estava a passar mal e a precisar de apoio. O que interessava não era a medalha, até porque essa iria ficar guardada numa gaveta e mais dia menos dia ela provavelmente acabaria por se esquecer dela. Na realidade, aquilo que ela conseguiu foi muito mais especial, foi uma verdadeira vitória: a amizade daquela menina!

7 aninhos e já com estes valores tão nobres, tão vincados, tão grandes.

Parabéns, muitos parabéns a esta minha pequenina mais boa, que só dá vontade de apertar e que eu digo de boca cheia: É MINHA, MINHA AFILHADA! Muito minha.

Para não falar das declarações de amor, carinho e afeto que faz constantemente à minha pessoa e à minha Pipoquinha. Tem-lhe um amor tão grande, maior que ela, aquele amor gigante não cabe naquele corpinho ainda pequenito e é lindo de ver, todo o afeto e todo o cuidado. Ai Meu Deus obrigada por me abençoares com mais um ser humano tão lindo, tão especial, tão maravilhoso.

E muitos parabéns aos pais deste meu tesouro, porque como se pode ver estão a fazer um trabalho sem igual, estão a "trabalhar" esta criança tão valiosa de forma exemplar.

Espero do fundo do meu coração que a minha pequenina seja um ser humano assim tão especial como a MC, quero mesmo que ela perceba o que é certo, o que é humano, o que é amizade e entreajuda. Quero que ela espalhe o amor, que ame, ame muito pois o amor move montanhas, move mundos! Acredito, sinceramente, que com amor tudo se consegue.

Que o vosso dia termine assim como o meu, com um sorriso nos lábios, de coração cheio a rebentar de amor e cheia de esperança no futuro.

Obrigada MC por também tu fazeres de mim a pessoa que eu sou hoje! Fazes parte de mim.

A Madrinha AMA-TEEEEEE <3

MC (381) n.jpg

04
Out19

O Lindo dia 4 de Outubro

Neuza

Este dia é lindo, lindo em tudo o que significa para mim.

Hoje o meu avô materno faz aninhos: 82 belos anos!

Sei que ele não liga nenhuma ao dia, mas eu sim...adoro os aniversários, adoro celebrar a vida, adoro continuar a aprender e a apreender, adoro poder continuar a viver e a conviver com quem mais amo, com quem me quer bem e a quem eu desejo o melhor que este mundo tem para oferecer.

Nem sei bem como o descrever como avô - numa palavra seria: espetacular! Foi sem dúvida nenhuma (e tem sido) um segundo pai, mas com a descontração de quem é mais do que isso e tem sido um bivô (como costumamos chamar para a nossa Pipoquinha) do mais carinhoso, empenhado, dedicado e atencioso possível. Perco-me a vê-los e sabem porquê? Porque este meu avôzão, por circunstâncias da vida e da profissão que teve é uma pessoa muito fechada, com umas ideias muito antigas, nunca foi de transmitir nem de demonstrar bem os seus sentimentos e com a minha princesa é de uma pessoa se derreter...as palavras, os carinhos, as brincadeiras! Eu também as tive, é um facto, mas com ela é diferente.

A minha pequenina ainda não percebe, mas é uma sortuda por ter tantas pessoas lindas na vida dela e que a amam incondicionalmente e que é recíproco é sim, vê-se nos olhinhos e nas ações dela.

E se depender de todos, vai ser uma mulher e pêras, com verdadeiros e importantes valores.

Outro dia porque é um dia importante? Porque é o Dia do Animal e Dia do Médico Veterinário.

Eu amooooo animais e para mim o meu Baluzinho (gato) e o meu Simbinha (cão) são da família. Dói-me tanto pensar sequer em perdê-los. Não que algum esteja doente, nada disso, mas a verdade é que o tempo que eles têm connosco é menor que o merecido porque o amor que nos dão devia ser proporcional ao seu tempo de vida, no entanto, eles cumprem a missão deles depressa demais e por isso temos de os amar tal como eles nos amam: de uma forma tão pura, verdadeira e intensa!

Um  feliz dia para todos e grandes festinhas a todos os patudinhos que andam por aí 

14976886_1339511956073603_1193582488773627111_o.jp

22137111_1685471881477607_2378226273681107400_o n.

72149478_2702086313136089_2757790043970994176_n.jp

02
Out19

Meu Querido Mês de Outubro

Neuza

E esta semana começou o mês de Outubro, um mês que me diz muito, por muitas coisas boas - tantas mesmo - como por menos boas! Ainda assim é um mês de recordações.

Este mês vai fazer 1 ano que perdi (fisicamente) uma das pessoas mais bonitas que passou pela minha vida - o meu avô Zé, o meu avô paterno! Virou estrela, a mais brilhante de todas, tal como em vida tinha um brilho imenso.

Não há um único dia que não me lembre dele: ou por conversas, ou por objetos e até por vivências...há sempre qualquer coisa que me remete para ele.

Acho que penso nele tantas vezes porque sinto que de alguma forma lhe falhei, fui fraca, fui maricas e falhei-lhe, mas espero que ele me perdoe porque nunca o fiz por mal.

Sinto que lhe falhei quando casei e não lhe contei, ele já estava acamado (o meu avô tinha Alzheimer num grau já avançado) e não queria que nos seus momentos de lucidez ele se entristecesse por não poder ir. Não havia como, ele já nem sentado se aguentava.

Entretanto ia visitá-lo sempre que ia à terrinha, até que engravidei, fiquei demasiado sensível e algo me impedia de o visitar, ele já não abria os olhos, não nos falava, eu emocionava-me e não me sentia bem...depois tive uma pequena hemorragia e decidimos que até ao fim da gravidez e após algumas gripes durante a mesma, seria melhor não o ir visitar, visto que também ele sofreu com alguns problemas com infeções pulmonares e chegou a estar internado.

Sofri muito, no silêncio, queria tanto que ele usufrui-se desta gravidez comigo, ele ia amar tenho a certeza (isto se ele estivesse bem), mas não foi assim...não consegui partilhar todas estas alegrias e todos estes momentos com ele....ele amava os netos e a bisneta, ele ia amar a Leonor, a sua segunda bisneta!

Entretanto a Leonor nasceu e durante 1 mês não fomos à terrinha, ela era muito pequenina e com todas as emoções com que fomos arrebatados, mais as consultas da nossa Pipoquinha e terapias, só em Setembro levamos o nosso rebento pela primeira vez à terra dos papás, no entanto, ainda assim não foi esta a vez que fui ver o meu avôzinho! Ela ainda precisava muito de mim, mamava de 2 em 2 horas e não conseguíamos com o calor andar muito tempo com ela na rua.

E chegou Outubro e o meu avôzinho libertou-se do seu sofrimento, logo no início do mês, não tivemos tempo de lha apresentar, não tive tempo de me despedir, não tive tempo de lhe pedir perdão, nunca foi minha intenção excluí-lo da minha vida, da nossa vida! Eu amava-o tanto, aliás eu amo-o.

No entanto, a verdade tem de ser dita e dói-me tanto tanto pensar que falhei para com ele, não há dia que não pense o quão desiludido ele pode estar comigo.

Podes duvidar de tudo avô, menos de duas coisas: da falta que me fazes e do amor que te tenho!

Perdoa-me se te falhei, tentei proteger-nos a todos e sinto que não o consegui!

AMO-TE AVÔ...ONTEM, HOJE E SEMPRE! FAZES-ME MUITA FALTA...as recordações, essas então dão cabo de mim de tão boas e felizes! Pensei que a saudade ia melhorar, para já não acontece, o coração esse vai acalmando, mas a saudade essa é eterna.

Desta neta que te ama: MEU ZÉ!

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D