Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Leonor e o Cromossoma do Amor

Este blog serve para vos falar um pouco da nossa vida enquanto pais de uma menina muito especial, pois tem o cromossoma do amor e na realidade foi isso mesmo que ela trouxe à nossa vida: muito amor!

Este blog serve para vos falar um pouco da nossa vida enquanto pais de uma menina muito especial, pois tem o cromossoma do amor e na realidade foi isso mesmo que ela trouxe à nossa vida: muito amor!

Leonor e o Cromossoma do Amor

08
Mai20

Nem Tudo é Mau! O Nosso Dia-a-dia

Neuza

Estes dias em casa ajudaram-me a perceber várias coisas e a conseguir fazer outras que há muito eu não conseguia. O tempo faltava!

Óbvio que não estou feliz de ter estado/de estar em casa sem sair a não ser para os passeios higiénicos que nos eram permitidos, mas digo-vos que não gostei pelo simples facto de saber o porquê de termos que o fazer e porque me considero uma pessoa ativa, não gosto de estar parada, adoro trabalhar, amo passear e estar com quem amo e conviver é mesmo a minha praia; porque na realidade este tempo de reflexão trouxe-me coisas muito boas.

Primeiro que tudo senti e sinto imensa falta da minha família e dos meus amigos. Do toque, dos beijos e dos abraços. Sempre fui muito mimocas, sempre gostei muito de dar e receber carinho e agora ainda mais importância dou a tudo isto. Para não falar do que uma palavra que se diz e que se ouve pode fazer: Milagres! Quero muito voltar a estar com todos os que amo e aproveitar o tempo.

Consegui estar em família (os 3 juntinhos) sem ser apenas aos domingos. Pus-me a pensar e desde abril de 2019 que não estávamos os 3 tanto tempo juntos a não ser aos domingos. É verdade! No ano passado, eu e o João não conseguimos sequer tirar férias nos mesmos períodos. Estivemos apenas uma semana em Outubro só nós, mas nessa altura a Leonor tinha escolinha, por isso não estivemos em família e agora, à conta desta pandemia conseguimos voltar a encontrar-nos por mais de 1 ou 2 dias.

Consegui voltar a fazer exercício. Nem me perguntem há quanto tempo eu não fazia porque nem eu vos sei dizer...imenso tempo mesmo! As minhas folgas eram passadas em terapias com a Leonor e portanto não tinha tempo para mim, para me exercitar, tratar de mim e ao domingo só queria estar com eles os 2 e poder descansar um pouco da semana de trabalho, não pensava sequer nisso!

Voltei a passar creme no corpo...é verdade com a correria dos meus dias e a sensação do escassear das horas, para me despachar nem isso eu fazia...tinha o meu tempinho todo contado!

O voltar a maquilhar-me! Adoro maquilhar-me, arranjar-me e digo-vos que nestes dias não andei sequer de pijama em casa. Vesti-me como se fosse sair, penteie-me (fiz os penteados que me apeteceu), maquilhei-me tal como gosto e apenas para ficar em casa. Mas levantava-me logo o astral, sentia-me bonita, arranjada e isso faz-me bem, sinto-me bem! Mesmo sendo só para mim, para a minha filha e para o meu marido. Mas com o espírito renovado, os dias até passam melhor!

Apesar de partilharmos a casa vários dias, todos juntos, consegui organizar super bem o meu dia e ter 1h no dia para estar comigo mesma, ter o meu espaço, pensar nas minhas coisas, respirar e isso faz toda a diferença. Sinto-me tão mais feliz por ter esta possibilidade. É claro que tive um trabalho de total organização primeiro, para conseguir fazer tudo o que precisava, mas consegui, tinha de conseguir.

Não vos vou mentir e dizer que é tudo bonito, não não é! Quando passamos algum tempo fechados com as mesmas pessoas as coisas às vezes não correm como gostaríamos. Como todas as famílias temos os nossos dias menos bons, as nossas chatices (ou um com o outro, ou com a nossa Pipoquinha, ou até ela connosco), mas com uma conversa, um beijinho e um sorriso tudo passa e tudo se faz.

Então querem saber como consegui organizar (mais ou menos) os dias???

De manhã, após o pequeno-almoço e da Princesinha estar pronta é a minha vez de me arranjar e faço tudo o que gosto para me sentir bem; de seguida terapia com ela (aqui sinto-me fracassar, não que eu ache que ela não está a desenvolver bem, mas também não tenho, de momento, quem a consiga avaliar e me diga que efetivamente ela está bem, até porque na minha opinião ela está sempre a estagnar, talvez por estar muito tempo com ela...dou o meu melhor, mas em casa temos distrações - ou o gato, ou os outros brinquedos - e não a consigo manter focada durante muito tempo e sejamos realistas: eu não sou terapeuta, sou apenas uma mãe que tenta fazer o melhor). O próximo desafio é brincar com ela e se acham que é fácil desenganem-se: ora agora quer brincar com uma coisa, como no segundo seguinte quer a outra e por aí em diante, o que muitas vezes origina birras (neste aspeto anda numa fase que nem é bom falar, mas faz parte).

Segue-se o almoço da Pequena e depois a sestinha = momento de descanso para os pais! Neste tempo arrumamos a cozinha e eu tiro 1horinha para mim, para estar sozinha, vou apanhar sol, escrever no blog, ver séries ou TV, ler, o que for, mas sou apenas eu! Na hora seguinte (a minha filhota costuma dormir 2h de sesta) faço o que é preciso fazer em casa: limpezas, passar a ferro, colocar roupa a lavar e por aí em diante!

Quando a Leonor acorda brincamos mais um bocadinho ou fazemos as atividades que nos são enviadas pela educadora e pela auxiliar e no fim ela lancha. Enquanto ela lancha e posteriormente brinca com o papá, faço o meu exercício físico!

Brincamos e brincamos mais um pouco até à hora das banhocas. No fim do dia, enquanto um de nós dá o jantar à Macaquita, o outro faz o jantar e o almoço do dia seguinte. E finito...jantamos nós, adormecemos a baby, enquanto um arruma a cozinha o outro arruma a sala que está caótica e depois já podemos usufruir da nossa hora juntinhos para vermos o que gostamos de ver juntos, para dialogarmos, namorarmos, planearmos e sentirmo-nos felizes e realizados.

Nunca se para por aqui, apesar de tudo são dias cansativos e desgastantes, mas que assim divididos se fazem e se passam muito melhor.

E por aí como foi/é a vossa quarentena???

Haja amor, saúde e muita força, que tudo se consegue!

96120971_1362859100589882_5210656402271371264_n.jp

96369397_274222353742479_7327232915853541376_n.jpg

06
Mai20

Por Estes Dias

Neuza

Pois é, o Estado de Emergência já terminou, mas espero que todos nós tenhamos consciência que foi isso que acabou, o vírus continua cá e como podemos perceber pelas notícias que nos entram pela porta todos os dias, esse continua a matar e a infetar várias pessoas por dia!

Temos todos de ter bom senso e apesar de ser normal preocuparmo-nos com os nossos, não podemos esquecer-nos NUNCA dos outros, porque tal como nós também têm família, amigos, colegas de trabalho, pessoas que amam e de quem gostam e portanto em vez de olharmos apenas para nós, olhemos para todos! Todos queremos que isto abrande/termine o mais rapidamente possível e para isso temos de nos focar e interiorizar que é um trabalho de grupo (um trabalho que é feito de forma individual e de forma coletiva).

Portanto, tudo isto para dizer que sim, já não temos de estar confinados em casa, mas que tem de haver limites e segurança. Tem de haver consciência. Protejam-se e protejam-nos. Utilizem todos os meios que existem há disposição de todos para isso mesmo. Usem os equipamentos de proteção individual (máscara, luvas, viseira  - quem tiver e se sentir confortável), que acabam por ser uma proteção não só de nós próprios, mas de todos, para frequentarem os locais onde a probabilidade de se acumular um número maior de pessoas é grande. Aliás pessoal, é obrigatório o uso desses equipamentos.

Atenção que não basta usar e saber usar estes equipamentos, é preciso saber retirá-los de forma adequada. Se não sabem procurem quem vos consiga ajudar e esclarecer, é meio caminho andado!

Lavem várias vezes e de forma correta as mãos, basta usarem sabão e esfreguem bem, mas se as quiserem desinfetar tanto melhor.

Se levarem os vossos patudos à rua, não se esqueçam de limpar as patinhas deles também e em caso de dúvida liguem para o veterinário assistente, que ele saberá indicar-vos com o que devem ou não fazê-lo e como devem fazê-lo.

Deixo aqui (óbvio que sou suspeita), o consultório veterinário onde trabalho para se quiserem entrarem em contacto e informarem-se. Garanto-vos que terão sempre alguém disposto a ajudar-vos: Veterinários do Sado.

Como sabem a minha Pipoquinha anda na creche e esta vai abrir dia 18 de Maio, claro que se por um lado fico preocupada com toda a situação atual e devido ao facto de não ter com quem a deixar, ela terá de voltar à escolinha, por outro lado sinto que vai ser bom e tenho toda a confiança nos profissionais que lá trabalham. Então depois do mail que recebi com todas as medidas de contingência que vão adotar, acreditem que fiquei mesmo descansada, por isso imaginem.

Sei que alguns pais não deverão gostar de nos próximos tempos não poderem entrar na escola e terem de entregar os educandos à porta, mas é aqui que não podemos pensar só em nós e temos de pensar nos outros também. Temos de pensar que é para um bem comum, principalmente dos nossos filhos. São várias as medidas, não vou descrevê-las aqui, não faz sentido, mas ao lê-las percebi claramente que estão a querer resguardar-se (funcionários e crianças) ao máximo e isso é que é importante! Vamos tentar, até porque não há certezas com este vírus...é novo, não há ainda estudos suficientes sobre ele, mas vamos aos poucos dar uma nova normalidade às nossas vidas. Não podemos ficar infinitamente fechados em casa. O país precisa de nós!

Confiemos em nós, confiemos em vós, porque juntos somos mais fortes e vamos vencer!

Um por todos e todos por um.

Vamos todos ficar bem =)

96550515_557574638500298_8851095090660114432_n.jpg

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D