Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Leonor e o Cromossoma do Amor

Este blog serve para vos falar um pouco da nossa vida enquanto pais de uma menina muito especial, pois tem o cromossoma do amor e na realidade foi isso mesmo que ela trouxe à nossa vida: muito amor!

Este blog serve para vos falar um pouco da nossa vida enquanto pais de uma menina muito especial, pois tem o cromossoma do amor e na realidade foi isso mesmo que ela trouxe à nossa vida: muito amor!

Leonor e o Cromossoma do Amor

18
Jun20

O Tempo Não Perdoa

Neuza

Pois é, esta semana dei por mim a pensar que já vamos a meio do mês de Junho e estamos quase no aniversário da Leonor e que tenho de começar a pensar no que quero fazer para festejar o aniversário do dia mais feliz da minha vida!

Queria celebrar em grande, como fiz no ano passado, mas este ano devido ao "bicharoco" que aí anda não sei como será, nem como fazer. Temos tantas pessoas importantes, que queríamos junto de nós neste dia especial, no entanto, a minha parte racional pensa que o melhor seria não o fazer, ou pelo menos fazer de forma digital, com vídeochamadas por exemplo.

Estou mesmo sem saber o que fazer e a precisar de ideias rapidamente. Aceito sugestões.

Quero muito partilhar aqui convosco a consulta de desenvolvimento que a Leonor tinha em atraso devido aos tempos que vivemos, e à qual fomos na sexta-feira passada. Foi a primeira vez que fomos consultados pela Dra. Joana (nova médica atribuída à Leonor) e a Dra. também não conhecia a Leonor, mas como sempre a minha Pipoquinha espalhou o seu charme e fez a médica apaixonar-se por ela quase de imediato.

Como forma de a conseguir avaliar e perceber o seu desenvolvimento, a médica apresentou vários estímulos à Leonor: brinquedos, jogos, bonecos e avaliou o que ela fazia com eles e como o fazia, ou até pedia para ela executar determinada tarefa e ela assim o fazia.

Também conversou com ela para perceber como estava a minha Princesinha em termos de fala e compreensão, ainda lhe questionou as partes do corpo (que a minha filhota sabe bem ;p ).

Ela estava encantada com a Leonor, palavras dela e a princesa estava a adorar a consulta até termos chegado à hora de pesar e medir, aí tudo mudou de figura!

No fim da consulta, questionei a médica o que ela achava e a resposta que obtive foi que a minha Pipoquinha está ótima, com um desenvolvimento muito bom, igual a qualquer outra criança da idade dela. Para já. Sim, tenho a plena consciência que estamos a avaliar o momento, tudo pode mudar de um dia para o outro, mas a realidade é que não me interessam comparações. Ela está bem e a evoluir bem e esta é a informação que quero reter. Uma das terapeutas da minha pequena (neste momento ainda só tem uma das terapias) também anda encantada com ela e com o desenvolvimento que esta lhe mostra ter adquirido. Está a adquirir a sua independência e autonomia.

Não é por ser minha (é sim), mas está o máximo...uma reguilona esperta! Uma mini rebelde que deixa os cabelos em pé na escolinha às educadoras e auxiliares e aos papás cá em casa. Ela anda imparável.

E para terminar, devo comunicar que tenho vergonha na cara (ahahahahah) e como tal no fim da consulta, depois de entregar o meu tesouro ao seu pai, voltei para o consultório e ajudei a médica a arrumá-lo, sim a Leonor achou que estava no direito de abrir tudo o que era porta de armários do consultório e mandar tudo para fora. Era ver brinquedos a voar!

Resumindo: a minha Pipoquinha está bem de saúde e a desenvolver bem! O mais importante, e quem priva com ela diariamente pode confirmar, é que a minha Leonor é uma bebé muito feliz e que adora todas as pessoas e que tem feito conquistas todos os dias. É uma guerreira vencedora. E podem confirmar também que esta mamã aqui é muito babada.

Sejam muito felizes e amem muito!

104332044_899411270469925_5762123080085836586_n.jp

104560675_1403858536489350_1491527981624900156_n.j

104606320_548176202726952_9138167487206866567_n.jp

01
Jun20

O Desconfinamento e o Dia da Criança

Neuza

Pois é, já estamos todos a mandar os nossos suspiros e a respirar fundo porque já podemos sair com calma e fazer a nossa vida com alguma normalidade, sendo que essa é por agora adaptada ao que ainda se passa. Sim, eu já disse, mas volto a repetir: o vírus não se foi embora, ainda aí anda e continuamos a ter que nos cuidar, a pensar em nós e nos outros. Mais uma vez peço consciência e bom senso!

A Leonor já vai na terceira semana de creche. Estava em casa, sem sair, desde dia 16 de Março, e quando voltei a levá-la ao colégio, foi um mix de sensações. Já precisávamos todos de dar o rumo que tínhamos antes às nossas vidas.

Foi lindo vê-la levar com o vento na cara, foi fantástico! Ela estava tão feliz, sorria o tempo todo, ria-se para mim, gargalhava, dizia adeus e mandava beijinhos a todos os que por nós passavam, fossem humanos ou animais ahahahah.

Quando chegamos à escola, ficou a espreitar do carro, dei-lhe tempo. Assim que sorriu para mim percebi que havia reconhecido, saímos e dirigimo-nos à porta, eu com a minha máscara e a cumprirmos todas as medidas tomadas pela escola (que como também já vos confidenciei, são imensas, o que me faz sentir segura, pois fazem sentido e neste momento todo o cuidado é pouco).

Quando a quis entregar senti-a a agarrar-me com força o meu braço, não queria sair do meu colo. Não chorou, não fez birras, acabou sozinha por ceder e "entregar-se" a quem a esperava. Disse-me adeus, deu-me um grande abracinho, um beijo doce e seguiu no colinho de quem a acarinha todos os dias a mandar-me beijinhos. Saí e entrei no carro.

Aí respirei fundo, parecia o primeiro dia de escolinha dela e a minha reação (agora pensando nisso), foi exatamente igual. Cheguei a casa e chorei, chorei muito! Penso que todos os pais perceberão. Sim, eu sei que sou uma mariquinhas, mas independentemente das reações que cada um tenha, penso que a todos o coração deve ficar bem apertadinho.

Outra coisa que fiz assim que cheguei a casa, foi enviar logo mensagem à educadora que a recebeu a pedir para me ir dizendo como ela estava, se estava bem, como se comportava, foi inevitável! Só depois de enviar é que pensei que talvez não o devesse ter feito, não quero pressionar ninguém, mas já estava! E sabem que mais a Rute, a educadora que nos deu as boas vindas (tanto quando a Leonor foi para o berçário pela primeira vez, como nesta nossa nova primeira vez, agora pós-quarentena e na creche), respondeu-me prontamente, com todo o carinho que lhe conheço e até fotos, para descansar este coração de mãe, recebi. E lá estava ela toda feliz, a brincar e a conviver com os amiguinhos!

Hoje achei imensa graça quando a fui deixar. Assim que estacionei o carro e me virei para ela antes de sairmos perguntei-lhe: "Estás pronta?" e ela mostrou-me o seu enorme sorriso e disse: "Escola!", ou seja, ela estava pronta para mais uma semaninha de brincadeiras e mimos. Sempre gostou da escola, nunca me fez uma birra para ficar, aliás começa logo a mandar-me beijos e a dizer adeus e  sabem que mais? Hoje não foi diferente e estas 3 semanas mostraram-me (aliás ela mostrou-me) como gosta e de como a creche é importante para ela, fá-la mesmo feliz!

Dia 1 de Junho, Dia da Criança, hoje, dia do nosso futuro...ponho-me a pensar e nós pais temos mesmo uma responsabilidade tremenda, estamos a educar e a criar os adultos de amanhã, somos nós que temos de lhes ensinar os valores, a educação, o como se comportar em sociedade e em serem seres bons e conscientes!

É também o dia em que as crianças mais velhas - do Jardim de Infância - começam a escola, hoje as escolas vão ficar mais preenchidas, vão ganhar mais vida, vão tornar-se mais alegres e completas, mas é também, devido aos tempos vividos, que terão de ter mais cuidado e com regras de contingência mais rígidas, no sentido em que pode haver alguma confusão nas entregas dos meninos e alguns pais não entenderem o porquê de algumas medidas. Regras são regras e são para cumprir, ainda para mais quando falamos nos nossos tesouros, nas pessoas mais importantes das nossas vidas onde andam também as pessoas mais importantes das vidas dos outros. Portanto, compreenderão que são males/bens necessários e que se todos nos portarmos "bem", aos poucos e poucos irá ser possível voltar a uma normalidade que todos queremos.

Muito obrigada às crianças que tornam os nossos dias mais felizes e preenchidos com tanto amor e a todos os educadores e auxiliares das escolas por lutarem connosco, juntamente com eles! Por se dedicarem às nossas crianças, correndo riscos (porque correm), deixando os seus próprios filhos!

OBRIGADAAAAAAA

83686677_676219399839042_5052002393416269824_n.jpg

101571720_699219653953675_8536025373681385472_n.jp

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D