Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Leonor e o Cromossoma do Amor

Este blog serve para vos falar um pouco da nossa vida enquanto pais de uma menina muito especial, pois tem o cromossoma do amor e na realidade foi isso mesmo que ela trouxe à nossa vida: muito amor!

Este blog serve para vos falar um pouco da nossa vida enquanto pais de uma menina muito especial, pois tem o cromossoma do amor e na realidade foi isso mesmo que ela trouxe à nossa vida: muito amor!

Leonor e o Cromossoma do Amor

28
Ago20

Há Dias Assim...

Neuza

Há dias em que me sinto assim, mais em baixo!

Em que não é fácil avançar no dia, em que faço um esforço para fazer o que prometi há 2 anos atrás, após a aceitação e do choque inicial, com a condição da Leonor, que iria ser muito feliz e sorrir muito, porque sou assim: sou alegre, porque gosto de sorrir, porque me faz bem, porque acredito que um sorriso pode mudar vidas e faz bem à alma, pela minha filha, pelo meu marido, pela nossa família, mas acima de tudo por mim.

Há dias assim, em que me sinto extremamente cansada física e psicologicamente, em que saio de casa a pensar: "sorri, a tua família não tem culpa, os teus amigos não tem culpa, as tuas colegas no trabalho não tem culpa e eu preciso de me esforçar, quero um bom ambiente à minha volta e o trabalho efetivamente faz-me bem!", mas tem alturas que acabo por me ir mais abaixo.

Há dias assim, em que sinto que falhei comigo, com os meus, convosco. Quando criei o blog pensei que iria conseguir dedicar-me bastante a este "projeto". Falhei redondamente, mas às vezes temos de fazer escolhas. O meu horário de trabalho "obriga-me" a sair cedo de casa e grande parte dos dias saio tarde, faço 50 km de carro todos os dias e chego a casa pelas 21horas...tenho 15 minutos para estar com a Leonor antes dela se ir deitar e quero aproveitá-lo ao máximo, para não falar em banho, jantar, arrumar a casa, passar a ferro, estar um pouco com o marido a conversar (este que por sinal me ajuda imenso...quase sempre é ele a fazer o jantar devido à hora que chego e a arrumar a cozinha para eu poder fazer outras coisas ou simplesmente descansar um pouco...sendo que antes disso tratou da Leonor antes de eu chegar) e quando dou por mim é quase meia-noite e só quero ir descansar. Quando aceitei as mudanças que tinham/iam ocorrer na nossa casa/família, decidi que ia sorrir muito, que iria levar a situação com alegria e humor (porque gosto e sou assim) e o blog seria para escrever a contar a minha experiência, mas sem expectativas! Sei que poucos por aqui passam, mas este é o meu porto de abrigo e na realidade escrevo para quem me quiser ler, mesmo que seja só e apenas eu. Faço-o também porque gosto de escrever, é terapêutico e muitas vezes é mais fácil escrever que falar.

Há dias assim, em que sinto que não consigo lidar com as birras da Leonor, sendo que a minha pipoquinha está neste momento na fase delas, tudo é um motivo para dramatizar e se ela o faz bem. Sinto que estou a falhar, se calhar não estou, mas é o que sinto. Começo a questionar-me com tudo: a culpa deve ser minha, não estou a conseguir dar-lhe o que ela precisa, questiono se estes comportamentos serão normais nas crianças com a idade dela, no minuto seguinte acho que se deve apenas à condição dela e depois já acho que não, que não tem nada a ver. Confusão total na minha cabeça. Depois choro, ou veem-me as lágrimas aos olhos porque sinto que estou a ser injusta para com a minha princesinha, começo a questionar aquilo que sei bem, mas que nestes momentos parece que nada sei: "Será que aceitei mesmo?" Lá está, eu sei que sim, está mais que aceite e interiorizado, mas...

...há dias assim.

No 2º aniversário da Leonor fiz este vídeo, se quiserem passem para ver:

https://www.instagram.com/tv/CDgc-yiAQcT/

Beijinhos nos vossos corações.

118516537_2728011644155125_6610029978681020640_n.j

118602953_314158876671054_8092713081750855017_n.jp

04
Ago20

Os Nossos Dias com a "Mini Influencer" cá de Casa

Neuza

Estivemos de férias e eu estava cheia de confiança que era nestes dias que ia ter imenso tempo e vos vinha escrever, mas não aconteceu! Chegava ao fim do dia completamente de rastos.

Aproveitamos bastante estes dias. Já não tínhamos férias em conjunto há bastante tempo, 2 anos mais precisamente e este ano a Leonor já aproveitou bem o tempo connosco e com as atividades a que nos propusemos.

Fizemos muita praia, continuamos com a terapia da Pipoquinha e aproveitamos ao máximo porque em Agosto não tem, tivemos as consultas dos 2 anos e o segundo aniversário da minha Princesa.

Descobri que não tenho apenas e só um peixinho, eu sou mãe de uma sereia. A minha filhota adora água, adora o mar, não tem medo nenhum, temos de ter imenso cuidado porque é vê-la correr para as ondas toda destemida. É um perigo!

Nas consultas verificamos o que a terapeuta nos dizia dia após dia, que a Leonor estava ótima, tanto a nível físico (saúde, crescimento, peso), bem como a nível de desenvolvimento, mais uma vez nos disseram que ela está equiparada a qualquer outra criança com 2 anos. Óbvio que ficamos imensamente felizes, mas preferimos não nos iludir, sabemos que tudo pode mudar de um momento para o outro, ainda assim aproveitamos super bem esta alegria imensa de ver que o trabalho da Pipoquinha, da sua força de vontade, do seu esforço estão a dar frutos. Cada vez mais orgulhosa desta minha Guerreira que continua a dar-nos uma lição de vida todos os dias. Somos uns sortudos!

No dia 29 de Julho, vivemos os 2 anos do dia mais bonito e especial da minha vida: a chegada da minha filhota diretamente para os meus braços. Confesso que este dia me traz um mix de sentimentos. Claro que hoje olhando para trás sei que são bons e que tenho tanta, mas tanta sorte. No entanto, não consigo esquecer, os momentos da descoberta da trissomia da Leonor, é impossível esquecer, é impossível não me emocionar, não de tristeza como foi na altura, mas por conseguir ver que apesar de tudo tenho/tivemos uma menina que é uma benção: é linda, saudável, esperta, ativa, simpática (mete-se com toda a gente), muito doce e que está cada vez mais autónoma e independente!

Este ano resolvemos levá-la de manhã ao Jardim Zoológico e à tarde ao Oceanário. E o que vos posso dizer, é que o sorriso que manteve o dia inteiro no rosto dela e fez o meu dia. Não conseguia parar de olhar para ela, estava a conseguir proporcionar-lhe um dia inesquecível. Estive o dia todo, também eu, com um sorriso, ela é magnética, não é possível não sorrir ao observar a felicidade dela.

Tenho falado tanto com o João sobre o que sinto: como é possível amar cada vez mais a cada segundo que passa? Que sentimento lindo este de uma mãe para com o seu rebento.

AMO-A infinitamente, eternamente, incondicionalmente, incontrolavelmente e incansavelmente. E é tão bom! Faço questão de lho dizer todos os dias, mais do que uma vez e ela responde-me com o maior sorriso do Mundo e com os melhores mimos que alguma vez tive.

AMEM MUITO E SEJAM FELIZES!

117171422_289723645591685_2493793307081391209_n.jp

117305416_326280995448018_3693599349249504477_n.jp

117333504_757051735121084_650398978890771091_n (1)

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D