Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Leonor e o Cromossoma do Amor

Este blog serve para vos falar um pouco da nossa vida enquanto pais de uma menina muito especial, pois tem o cromossoma do amor e na realidade foi isso mesmo que ela trouxe à nossa vida: muito amor!

Este blog serve para vos falar um pouco da nossa vida enquanto pais de uma menina muito especial, pois tem o cromossoma do amor e na realidade foi isso mesmo que ela trouxe à nossa vida: muito amor!

Leonor e o Cromossoma do Amor

15
Ago19

Dias Difíceis

Neuza

Queria ter-vos escrito mais cedo, mas estes dias não têm sido fáceis e não tenho conseguido.

Desde a semana passada que a nossa vida cá em casa tem sido um pouco (para não dizer muito) complicada. Foram dias de sufoco e atrevo-me a dizer que foram dias tristes, pelo menos para mim.

A Leonor apanhou uma infeção na boca que conseguiu deformá-la por vários dias: aftas e feridas no interior da boca, aftas nos cantos da boca e feridas/crostas nos lábios. Cada vez que olhava para a minha filha eu chorava como se sentisse as dores que ela tinha, por ver que a minha pipoquinha estava aflita e não conseguir fazer mais por ela, porque a via cheia de fome e ela não conseguia comer, nem beber água, nem mamar. Ela estava irreconhecível!

Sempre que tentava só que fosse apenas sorrir, abria as feridas e sangrava e a única coisa a fazer era esperar que passasse por ser vírico.

Tive de começar a dar água à seringa porque ela não conseguia sequer beber do biberão. Neste momento ainda não consegue fazê-lo, mas já estamos a dar à colher e já está a comer bem melhor.

Ainda não é a minha Leonor a 100%, no entanto estamos no bom caminho. Com calma e paciência vamos caminhando juntos e conseguindo.

No meio disto tudo o pior foi o ela não conseguir mamar. Ela tentava e começava imediatamente a chorar por não conseguir devido às dores e às feridas.

Estes dias não foram fáceis para a minha bebé e para mim também têm sido muito penosos, porque com o facto dela não conseguir mamar, o meu peito começou a encaroçar e a ficar super doloroso. Eu não conseguia sequer aliviar as minhas mamas no banho e mesmo quando tentava com a bomba nada saía e elas continuavam a encher. Estava a ser demasiado doloroso. Eu tentava colocá-la à mama e ela bem tentava, mas nada.

Eu já não conseguia dormir, não tinha posição e as lágrimas corriam-me pela cara.

Nunca pensei que isto nos fosse acontecer.

No dia seguinte, falei com a minha médica e a única opção seria tomar medicação para secar o leite e com muita dor foi isso que comecei a fazer esta terça-feira. Cada vez que tomo um comprimido daqueles apetece-me chorar desalmadamente. Não era assim que eu queria que terminasse a amamentação da Leonor e muito menos nestas circunstâncias, mas eu já não estava a aguentar mais. Sinto-me tão culpada, sinto que estou a defraudá-la, mas eu não podia ficar doente também...eu tinha/tenho de estar ali firme para ela! E o pior é eu estar a passar por quase todos os efeitos secundários descritos da medicação, mas tenho de me aguentar.

Antes deste incidente ter acontecido nas nossas vidas, estávamos a viver uns dias bem felizes. Uma das educadoras da Leonor tinha falado connosco de como ela atingiu todos os objetivos previstos e até mais e que por isso, se concordássemos, a partir de Setembro a Leonor iria deixar o berçário e passar para a salinha dos meninos com 1 ano. Fiquei tão feliz e extremamente orgulhosa da minha filha. Confesso que não pensei que ela fosse sair do berçário "tão cedo". Ainda assim não tomámos decisão nenhuma sem falar com as terapeutas da Leonor e saber a opinião delas e ambas concordaram que a nossa princesinha devia avançar sim e por isso a partir de Setembro a nossa pequenina vai para a sala dos meninos "crescidos".

Ela tem estado a desenvolver bem e tem sido um orgulho e uma felicidade imensa ver a sua evolução.

Peço-vos mais uma vez perdão, mas penso que compreenderão que não estou bem devido às circunstâncias do que tem estado a acontecer na nossa vida, apesar de estar tão mais aliviada por ver que ela está no bom caminho e quando dermos conta já será a traquina a que estamos habituados.

A Deus só peço que me dê força e coragem!

Um beijinho no coração de todos.

68880095_2127063570924618_3475647132612952064_n n.

8 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D