Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Leonor e o Cromossoma do Amor

Este blog serve para vos falar um pouco da nossa vida enquanto pais de uma menina muito especial, pois tem o cromossoma do amor e na realidade foi isso mesmo que ela trouxe à nossa vida: muito amor!

Este blog serve para vos falar um pouco da nossa vida enquanto pais de uma menina muito especial, pois tem o cromossoma do amor e na realidade foi isso mesmo que ela trouxe à nossa vida: muito amor!

Leonor e o Cromossoma do Amor

22
Set19

Setembro

Neuza

E com o mês de setembro chegou o regresso às aulas e a novas rotinas.

Digo regresso (apesar de ela ter ido à escola durante todo o verão), porque acabou por ficar uma semana no início deste mês comigo em casa e regressou para novas rotinas numa nova sala.

A minha Pipoquinha sempre gostou da escolinha. A adaptação dela foi fantástica, nunca fez uma birra, nem pediu para voltar para o meu colo, pelo contrário, sempre que vê seja a educadora, seja a auxiliar da sala dela, seja a diretora, qualquer pessoa adulta da escola, estica-se logo toda e não quer mais saber de mim.

E pensam vocês: que ótimo! (Assim não há birras, não custa tanto, ficas mais tranquila). Sim, é ótimo mas custa-me todos os dias, mas a mim e não a ela...estou tranquila porque no fundo do meu coração sei que ela está bem entregue, mas é isso mesmo, eu estou a entregá-la - ainda que por apenas umas horas - a outras pessoas. O meu coração fica sempre apertado, as preocupações não terminam, sempre que o telefone toca fico apreensiva a pensar que pode ser da escolinha da minha pequenita e se estará tudo bem com a minha princesinha! É uma parvoíce? Talvez sim, mas para mim não, porque estou a entregar a minha vida, o meu maior tesouro e o coração de uma mãe nunca descansa.

Passo os meus dias (isto quando dou por mim e me ponho a reviver o dia), a pensar nela, em como ela estará, se estará tudo bem, o que estará a fazer, se se magoou...e ao fim da tarde já só quero ir para casa respirar aquele cheirinho tão dela, sentir aqueles beijos (leia-se baba) com que ela me presenteia, usufruir daquele sorriso que é o meu alento e brincar um pouco, ao mesmo tempo que tentamos fazer um pouco de terapia, só que disfarçada!

Às vezes penso que ela é tão minha, mas na verdade eu é que sou toda da minha bebécas, derreto-me toda com ela e ao fim do dia, já estafada, sinto que renasci e que ganho vida com todos aqueles miminhos e brincadeiras com a minha peixinha.

É claro que temos uns momentos só nossos em que sou apenas mãe e não a mãe-terapeuta e é tão maravilhoso...ela é tão maravilhosa!

Ela é uma benção nas nossas vidas e eu sou uma sortuda por Deus a ter colocado no meu caminho.

Continuo a questionar-me porquê? Porque foi ela escolher-me a mim? Porque sou eu merecedora deste amor? Que fiz eu assim de tão fantástico?

Na verdade não sei, apesar de gostar muito de saber...o que sei? Sei que, claro que tenho as minhas quebras, sou humana e bastante longe de ser perfeita (que também não queria), mas sei que sou imensamente agradecida por todo este dom de amar.

69915717_886774491693445_106512083679444992_n n.jp

2 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D